Artefatos em Agile Testing – Caso de Teste

Seguindo a ideia do post anterior Artefatos em Agile Testing – Plano de Teste, vamos falar um pouquinho sobre caso de teste. De um modo geral, podemos dizer que caso de teste seria um conjunto de condições (passos) utilizado na execução de teste de software. Tais condições não mais são mais do que a definição dos dados de entrada e os seus resultados esperados. Os casos de teste são extraídos a partir da especificação de requisitos.

No contexto tradicional, para identificarmos os requisitos de teste, utilizamos os casos de uso (especificação de requisitos). Podemos dizer que um requisito de teste poderá ter “N” cenários de teste, onde cada cenário de teste poderá ter “N” casos de teste.
Este artefato deve ter, no mínimo, os seguintes dados na sua estrutura:
– Resumo
– Pré-Condições
– Entradas
– Ação
– Resultados Esperados
– Pós-Condições
O nível de detalhamento dependerá das premissas do time ou até mesmo do processo de desenvolvimento definido.

Já no contexto ágil, os cenários de teste são identificados a partir dos critérios de aceitação das histórias de usuário (especificação de requisitos), onde um critério de aceitação poderá ter “N” cenários de teste, que poderão ter “N” casos de teste (passos/condições). O foco é justamente validar o comportamento do requisito. Para isso, podemos utilizar o BDD (Behavior Driven Development) como design dos cenários de teste. Nesta estrutura temos:
– Título do cenário
– Dado que… (cenário atual)
– Quando… (ação do usuário)
– Então… (comportamento do software)
Ainda podemos criar cenários de teste mais ricos e para isso podemos utilizar o “E” e o “Ou” a cada ação do usuário e/ou comportamento do software. Para facilitar o entendimento, elaborei um modelo de cenários de teste na estrutura do BDD.

Independente do contexto do seu projeto, é importante termos em mente que…

* a partir de uma especificação de requisito, podemos identificar os requisitos de teste.
* um requisito de teste poderá ter “N” cenários de teste.
* um cenário de teste poderá originar “N” casos de teste.

Espero que tenha ajudado mais uma vez! 😉

Clique aqui para fazer o download:  Modelo Cenários de Teste – Formato BDD – Agile Testing

Anúncios

Artefatos em Agile Testing – Plano de Teste

Para quem trabalha na área de Teste de Software, principalmente no modelo Tradicional, elaborar artefatos de teste faz parte da rotina de trabalho. Os artefatos mais comuns são: planos de teste, casos de teste e relatórios de defeitos. Obviamente exitem outros artefatos e com outras nomenclaturas. 😉

Para quem está trabalhando em uma equipe que está começando a utilizar algumas boas práticas de Agile Testing, logo surgem dúvidas quanto à elaboração de artefatos. Não é que não existam artefatos em Agile Testing, mas busca-se documentar o que de fato trará valor ao projeto. É importante ter em mente que haverá a necessidade de dar manutenção nesta documentação e que o tempo é reduzido nos sprints!

Uma leitura torna-se obrigatória neste contexto, o livro Agile Testing, a pratical guide for Testers and Agile Teams da Lisa Crispin e da Janete Gregory. Além do famoso quadrante do teste ágil, o livro traz um modelo de Plano de Teste, onde busca-se identificar possíveis problemas e dependências, mostrar os riscos que poderão impactar no projeto, para que o time possa discutir a respeito da visão do todo.

Diante nisso, elaborei um modelo de Plano de Teste para facilitar essa fase de transição para o contexto ágil. É importante destacar que cada projeto é diferente. Então, não espere que uma solução sirva para todos.

Um ponto que deve ficar claro é que este artefato deverá conter a estratégia dos testes, que serão realizados no sprint. Ele poderá ser elaborado a partir da definição do objetivo do sprint, bem como definição da capacidade do time em atendê-lo dentro do prazo. O QA/Tester terá a visão do todo do escopo e assim estabelecer como deverão ser os testes. Neste caso, este artefato não seria “executável”. Quanto à utilização de ferramentas para a sua elaboração, fica a critério do que cada empresa utiliza para armazenar a documentação dos projetos.

Com o tempo, o amadurecimento do time e os desafios que surgirão a cada sprint, o QA/Tester encontrará a melhor forma de fazer o seu trabalho para agregar valor ao projeto. Espero que tenha ajudado!

Clique aqui para fazer o download: Modelo Plano de Teste by Lisa Crispin and Janet Gregory